Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2011

Pobre Menino Rico

Graça

Regras pra ser um bom ser humano

1) Você receberá um corpo. Poderá amá-lo ou odiá-lo, mas ele será seu todo o tempo.

2) Você aprenderá lições. Você está matriculado numa escola informal de tempo integral chamada Vida. A cada dia, terá oportunidade de aprender lições. Você poderá amá-las ou considerá-las idiotas e irrelevantes.

3) Não há erros, apenas lições. O crescimento é um processo de ensaio e erro, de experimentação. Os experimentos 'mal sucedidos' são partes do processo, assim como experimentos que, em última análise, funcionam.

4) Cada lição é repetida até ser aprendida. Ela será apresentada à você sob várias formas. Quando você a tiver aprendido, passará para a próxima.

5) Aprender lições é uma tarefa sem fim. Não há nenhuma parte da vida que não contenha lições. Se você está vivo, há lições a serem aprendidas e ensinadas.

6) 'Lá' só será melhor que 'aqui', quando o seu 'lá' se tornar um'aqui', você simplesmente terá um outro 'lá' que novamente parecerá melhor que &#…

Metonímia

1. Efeito pela causa
Vivo do suor do meu rosto.
2. Parte pelo todo
Não tinha teto em que se abrigasse.
3. Continente pelo conteúdo
Tomei um copo d’água.
4. Autor pela obra
Leu Jorge Amado.
5. Singular pelo plural
O estádio vibrou com o belo gol.
6. Origem pelo produto
Comprei um Porto muito bom.
7. Concreto pelo abstrato
Conseguir o pão de cada dia.
8. Marca pelo produto
Tomar uma Brahma.

A PRÁTICA MÉDICA NOS PRIMEIROS TEMPOS DA COLÔNIA

No período da colonização das terras luso-brasileiras os profissionais de medicina foram curandeiros que vieram com escravos da África, os pajés que conheciam as plantas nativas e tinham um enorme conhecimento do que hoje chamamos de homeopatia. Outros, porém vieram ao Brasil com certa habilitação médica para tal profissão como alguns jesuítas, boticários e barbeiros, fora claro alguns curiosos que atuam na área. No meio de tanta gente que lhe dava com práticas médicas no período colonial, podemos destacar as diferenças entre um cirurgião barbeiro e um simples, o primeiro podia praticar toda cirurgia da época, enquanto o simples barbeiro estava limitado a aplicação de ventosas e sarjas, ao sangramento e finalmente a famosa extração de dentes onde suas atividades nem sempre dependiam da aprovação de um físico ou de um cirurgião aprovado com todas as licenças para atuar no ramo medicinal. Essas licenças como toda uma formação eram realizadas na Europa nas famosas e conceituadas escolas…

Oração

Quixotescos

Às vezes me pego pensando em minha geração, e ai que desconforto me dá, a começar por mim. Não existem mais os “cavaleiros andantes”, nem bela “Dulcinéia”. Os gritos parecem ecoar secos, sem destino, sem endereço pré-estabelecido. Como é triste pensar na falta de intensidade, a falta de efervescência. Os muros se mancham apenas de oportunistas mesquinhos, as lutas são apenas taxadas de utopias sem forma nem graça. “Sonhar sozinho é só um sonho” e deveras  é, mas com a consistência dos ideais e da mobilização proveniente daqueles que sozinhos sonham, soma-se um por um, e então dará o seguinte resultado; “quando se sonha junto é o começo da realidade”. É bom saber que no meio de tanta gente ingrata, tantas pessoas mecanizadas, fabricadas, existem e sempre existirão pessoas que acreditam nos sonhos, nas perspectivas, que mesmo distantes vão chegar. Como é bom saber que ainda existem pequenos amantes, e grandes cavaleiros, grandes heróis quixotescos.
(LUCIO WAGNER CORRÊIA VIEIRA) Sonhar o son…

O Encontro com Cristo