Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2012

Feliz 2013

Os meus dias estão nas tuas mãos; (Salmos 31:15)

Leia a Bíblia

Sente-se a influência da vida de fé de Jorge Muler em todo o mundo. Não pedia auxílio ao próximo, mas sempre a Deus. Diz-se que, por mais de vinte e cinco mil vezes, Jorge Muler recolheu-se para dormir sem ter nada para si nem para os órfãos comerem no dia seguinte. Quando lhe perguntavam se conseguia dormir, respondia: 'Todas às vezes “. E o número de órfãos que tinha sob seu cuidado, às vezes, chegava a dois mil! Quando um amigo quis saber o segredo desta fé, Jorge Muler levantou sua Bíblia, já gasta, e confessou: "Tenho lido este Livro todo cem vezes. Conheço o Livro e conheço o Deus do Livro". Jorge Muler deu as seguintes regras para a leitura das Escrituras: 1)Ler as Escrituras, inteiras, com regularidade. Ler capítulos do Antigo e do Novo Testamento, um após outro. Iniciar com o começo de cada um; marcar o lugar onde se finda e começar no mesmo lugar no outro dia. Ao findar cada Testamento, começar de novo. 2)Lê-las com oração. Não podes entender a Palavra de Deus p…

Glória a Deus nas alturas

Uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus, e dizendo: Glória a Deus nas alturas. (Lucas 2.13,14)


Os anjos haviam presenciado muitas ocasiões gran­diosas e participado de muitos coros solenes para lou­var o Criador Todo-poderoso. Estavam presentes na cri­ação: "As estrelas da alva juntas alegremente cantavam, e todos os filhos de Deus rejubilavam". Eles haviam visto muitos planetas, moldados entre as palmas de Jeová, sendo girados pelas mãos eternas através da infinitude do espaço. Haviam cantado cânticos solenes a respeito de muitos mundos que o Grande havia cria­do. Sem dúvida, cantaram muitas vezes: "Bênção e hon­ra, e glória, e majestade, e força, e domínio, e poder sejam para aquele que se assenta no trono", manifes­tando-se na obra da criação. Não tenho dúvidas de que seus cânticos ganharam força através dos séculos. Quan­do foram criados, a primeira expiração deles foi um cântico; assim, quando viram Deus criar novos mundos, o cântico deles ganhou n…

Saudades...

Como é destino? 
É só o que me deixas?
Saudades!
Se fosse pintor a tela seria colorida por ela.
Ah! Os dias não tem sido fáceis. 
Atordoado por lembranças, a garganta emudece. 
Uma música ou fotografia, a brisa que passa ou um dia frio. 
Para mim tanto faz.
Recordações perseguem-me sem folgas.
Confesso-te que não me satisfaço com pouco de ti.
Meu amor é do tipo (irascível).
Então vinde a mim que te aguardo voluntariamente.
Doce será a hora em que responderás a meus anseios.
Agora, não encareis minha súplica como pedido de consolo;
Almejo simples momentos completos da tua presença.
(Joaquim Queiroz)

NATAL - A História que Deus Escreveu e Dirigiu?

O Natal com toda a certeza é a festividade mais concorrida no mundo da cristandade. Músicas especiais, frutas e comidas especiais, presentes, roupas e calçados novos, e muito mais. Há um certo encanto no ar, não podemos negar. Ainda que o Natal, em uma sociedade que se torna cada vez mais materialista esteja se esvaziando em seu sentido, nós os cristãos nos emocionamos ao chegarmos ao mês de dezembro.             O que é que há, afinal de contas, no Natal de tão especial? Por que as pessoas saem correndo às compras, os arranjos enfeitam ruas, lojas, Bancos, residências? Por que onde quer que vamos, ouvimos tocado ou cantado a doce melodia - Noite Feliz? Aqui na cidade onde resido, há uma residência onde o proprietário confeccionou um Papai Noel tamanho de gente, com um sino na mão e com uma engenhoca que gira fazendo com que de quinze em quinze segundos seu braço levante e toque o sino. Todas as pessoas que passam em frente aquela casa param para ver aquele arranjo de Natal, no mínimo…

Ele fez isso para você

Se Deus se preocupa com o planeta Saturno a ponto de dar-lhe anéis, ou com Vênus a ponto de fazê-lo cintilar, será que existe uma chance remota de que ele se preocupe tanto com você a ponto de suprir suas necessidades?


Porque Deus fez isso? Uma choupana teria sido suficiente, mas ele nos deu uma mansão. Será que ele precisava dar cânticos aos pássaros e picos ás montanhas? Será que foi forçado a colocar listras na zebra e corcovas no camelo? Teríamos notado diferença se ele tivesse pintado o pôr do sol de cinza em vez de usar alaranjado? Por que envolver a criação em tal esplendor? Por que se dar ao trabalho de oferecer esses presentes? E quanto a você? Você faz o mesmo. Já o vi procurando um presente para comprar. Já o vi andando de cabeça erguida pelos corredores dos shopping centers. Não estou falando de presentes obrigatórios. Não estou descrevendo um presente de última hora, um perfume comprado na farmácia a caminho da festa de aniversário. Esqueça as etiquetas vermelhas de promoçã…

Passeata e Cruzada Evangelística Boas Novas em Vitória do Santo Antão

Fé no Governo Moral de Deus

Por Paul E. BillheimerUma das razões para o ressentimento e falta de perdão é que nós, na verdade, não temos fé na justiça e no governo moral de Deus. Em Romanos Deus diz: “A mim me pertence a vingança; eu retribuirei, diz o Senhor” (Rm 12:19). Se  realmente acreditássemos nisto não tentaríamos consertar as injustiças por nós mesmos. Foi por causa da confiança total que Jesus tinha no amor e na absoluta justiça de Seu Pai que “quando ultrajado, não revidava com ultraje, quando maltratado não fazia ameaças, mas entregava-se àquele que julga corretamente” (I Pe 2:23). Quando Deus diz que não devemos nos vingar a nós mesmos, Ele quer dizer que é Ele que fará a vingança. E a pedra angular do governo moral de Deus é Sua justiça absoluta. A lei moral é inexorável como o é qualquer lei física. “Aquilo que o homem semear, isso também ceifará” (Gl 6:7), é tão impossível quebrar quanto o seria quebrar a lei da gravidade. O homem que pratica a maldade ou que faz injustiça é quem perde, e não aquele…

Árvore dos problemas

Esta é uma história de um homem que contratou um carpinteiro para ajudar a arrumar algumas coisas na sua fazenda. O primeiro dia do carpinteiro foi bem difícil. O pneu de seu carro furou e ele deixou de ganhar uma hora de trabalho. A sua serra quebrou, ele cortou o dedo, e finalmente, seu carro não funcionou no final do dia na hora que iria embora. O homem que contratou o carpinteiro ofereceu-lhe uma carona para casa e durante o caminho o carpinteiro não falou nada. Quando chegaram a sua casa, o carpinteiro convidou o homem para entrar e conhecer a sua família. Quando os dois homens estavam se encaminhando para a porta da frente, o carpinteiro parou junto a uma pequena árvore e gentilmente tocou as pontas dos galhos com suas mãos. Depois de abrir a porta de casa, o carpinteiro transformou-se! Os traços tensos de seu rosto transformaram-se em um grande sorriso. Ele abraçou seus filhos e beijou sua esposa afetuosamente. Um pouco mais tarde o carpinteiro acompanhou sua visita até o carro. As…

Divinamente inspirada

Homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo. 2 Pedro 1.21
A Bíblia é a escrita do Deus vivo. Cada letra foi grafada por um dedo todo-poderoso. Cada uma de suas palavras saiu dos lábios eternos. Cada sentença foi ditada pelo Espírito Santo. Embora Moisés tenha sido em­pregado para escrever suas histórias com uma pena flamejante, Deus guiou sua pena. Pode ser que Davi tenha tocado sua harpa, deixando fluir de seus dedos as do­ces melodias dos salmos, mas Deus moveu suas mãos sobre as cordas vivas de sua harpa de ouro. Salomão entoou cânticos de amor e pronunciou palavras de su­prema sabedoria, mas Deus dirigiu seus lábios e tornou eloqüente o pregador. Se eu sigo Naum, trovejante, quando seus cavalos cortam as águas; ou Habacuque, quando ele vê as tendas de Cusã em aflição; se leio Malaquias, quando a terra se queima como um forno; se me volto para a suave página de João, que me fala do amor; ou para os rudes capítulos de Pedro, que falam do fogo devorando os inimigos de …

Cruzada Evangelística em Vitória do Santo Antão

Vem!

Estava a tua espera. Estava tão sozinho. (na realidade não sei quando não estou) Vem! Vamos namorar ás antigas. Não te importes se invejas sejam altivadas, antes detém em mim teu olhar. Atentas pra mim, que te procuro incessantemente, Que não me contento com nossos encontros apenas nos sonhos. Não me digas que os sorrisos que lanças não são asas de esperanças. Pois são eles que me carregam toda noite a ti. Já respiro o cheiro do teu perfume, anseio entrelaçá-la com meus braços. E nos alegrar em altos risos, em balanços de felicidade e amor.
(Joaquim Queiroz)

Programação da mocidade de Vitória do Santo Antão - Setor 4 - Mês de Dezembro

Repartir

Muitos homens ficam de mãos vazias porque não conhecem a arte de repartir. C. H. Spurgeon

Passa uma borboleta

Passa uma borboleta por diante de mim. E pela primeira vez no Universo eu reparo; Que as borboletas não têm cor nem movimento, Assim como as flores não têm perfume nem cor. A cor é que tem cor nas asas da borboleta, No movimento da borboleta o movimento é que se move,
o perfume é que tem perfume no perfume da flor.
A borboleta é apenas borboleta. E a flor é apenas flor.

(Fernando Pessoa)

Cruzada Evangelística Boas Novas em Vitória do Santo Antão

Corações Expansíveis

O vinho novo do evangelho exige um coração elástico, uma vontade permanente de ver as coisas de novo e uma prontidão para fazer mudanças radicais no pensar e no fazer quando ouvimos Jesus em sua palavra, chamando-nos para segui-lo em novos avanços espirituais. Por esta razão a palavra de Cristo tem que ter novidade perene em si até para o cristão. Ela será sempre ameaçadoramente nova para o mundo incrédulo que tem uma orgulhosa tendência a endurecer suas categorias contra a vontade de Deus. Mas, como os fariseus demonstraram amplamente, não é só o mundo sem religião que resiste ao fermento atemorizador do evangelho, pois nenhuma mente temeu o evangelho tão profundamente como o tradicionalismo religioso entrincheirado.
A fé no Filho de Deus é dinâmica, não estática, e a companhia dele uma aventura sem fim; não porque ele é mutável, mas porque nossa compreensão e aplicação de sua eterna vontade precisam estar sempre crescendo e aumentando. Tudo o que Deus já cumpriu em nossas vidas é so…

Rodeados pela presença de Deus

Oramos porque, por intuição ou experiência, compreendemos que a comunhão mais íntima com Deus só se obtém por inter­médio da oração. Pergunte às pessoas que enfrentaram tragédias ou provações, dor ou sofrimento profundo, fracasso ou derrota, solidão ou discriminação. Pergunte o que ocorreu em suas almas quando, finalmente, caíram de joelhos e derramaram o coração diante do Senhor.     Pessoas assim me confessaram: "Não consigo explicar, mas senti como se Deus me compreendesse."      Outras disseram: "Senti-me rodeada por sua presença, ou senti um conforto e uma paz que jamais experimentei."     O apóstolo Paulo viveu esta experiência. Escrevendo aos cris­tãos de Filipos, disse: "Não andeis ansiosos de cousa alguma; em tudo, porém, se­jam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela ora­ção e pela súplica, com ações de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vos­sa mente em Cristo Jesus" (Filipenses 4. 6-…

Cruzada Evangelística em Vitória do Santo Antão

A rotina atrasa seu desenvolvimento

Um lenhador era famoso pela sua força e habilidade para cortar árvores. Ele entrou para uma empresa e no início se destacava dos demais lenhadores. O tempo foi passando e, gradativamente, o lenhador foi reduzindo a quantidade de árvores que derrubava. Um dia, se nivelou aos demais e, logo depois, encontrava-se entre os lenhadores que menos produziam... O capataz, que, apesar da sua rudeza, era um homem vivido, chamou o lenhador e o questionou sobre o que estava ocorrendo. - Não sei - respondeu o lenhador. - Nunca me esforcei tanto e, apesar disso, minha produção está decaindo. Quando o capataz olhou para o machado do lenhador, viu que estava cheio de dentes e sem o fio de corte, e perguntou ao lenhador: - Por que você não afiou o machado? Surpreso, ele respondeu que estava trabalhando muito e, por isso, não tinha tido tempo de afiar a sua ferramenta de trabalho. O capataz ordenou que o lenhador amolasse o machado imediatamente. Quando retornou à floresta, com o machado amolado, percebeu qu…

Programação da Mocidade de Vitória do Santo Antão - Setor 4 - Mês Novembro

A alegria do Senhor

Far-me-ás ver a vereda da vida; na tua presença há abundância de alegrias-, à tua mão direita há delicias perpetuamente. Salmos 16.11
O homem que passa pela vereda da vida vive na presença do Deus, o Doador da alegria. Na medida em que ele é fiel àquele caminho da vida, não se desviando nem para a direita nem para a esquerda, sua alegria se aprofunda, e ele passa o tomar parte da plenitude de alegria em que Deus vive, se move e existe. E, enquan­to experimenta essa plenitude em meio a todas as pro­vações da vida, também tem o privilégio de antegozar as coisas maiores que ainda estão guardadas, para ele desfrutar quando aquele mundo mais elevado for alcan­çado e as sombras do tempo passarem para sempre. "À tua mão direita", exclama o salmista, "há delícias perpe­tuamente". (W. Hay Aitken)

Halloween: Nós somos contra!

O Halloween, também conhecido como o “Dia das Bruxas”, é uma das principais comemorações americanas que vêm crescendo, há alguns anos, no Brasil; sendo, aqui, organizadas por cursos de idiomas e classes de inglês. A sua origem está relacionada ao povo Celta que festejava o fim do verão, as fartas colheitas e o Ano Novo, em que se acendiam fogueiras para servir de calor com a chegada do inverno e proteção contra os maus espíritos.
Acreditava-se que na noite de 31 de Outubro, acontecia o encontro do mundo espiritual com o mundo material e que os espíritos dos mortos vagavam pela terra. Junto à crença, surgiu também o hábito de preparar comidas especiais e de se vestir como espíritos e como animais selvagens.
Como cristãos não devemos participar dessa festa, pois essa se trata de uma forma disfarçada do envolvimento com o ocultismo. Deus quer que nos mantenhamos longe das influências malignas, mesmo durante o nosso lazer ou recreação.
Se eu sou o “sal da terra e a luz do mundo”, eu não devo…

Exposto a um alto padrão

E, libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça. (Romanos 6:18)
Durante maior parte da minha vida fui uma pessoa desleixada. Tinha dificuldade de enxergar a lógica de ser organizado. Por que arrumar a cama se você vai voltar a dormir nela à noite? Que sentido faz lavar os pratos após uma única refeição? Não é mais fácil deixar as roupas no chão, aos pés da cama, para que estejam lá quando você se levantar e for vesti-las? Foi então que me casei... Inscrevi-me num programa de doze passos para pessoas desleixadas. ("Meu nome é Max Lucado. Odeio usar aspirador de pó".) Um fisioterapeuta ajudou-me a redescobrir os músculos usados para pendurar camisas e colocar o rolo de papel higiênico no lugar. Meu nariz foi novamente apresentado à fragrância de desinfetantes de banheiro... Chegou então a hora da verdade. Denalyn ausentou-se da cidade por uma semana. No início, voltei ao "velho homem". Imaginei que poderia ser desleixado por seis dias e organizado no sétimo. Mas…

"Namoro a três!"

Certa vez, num dos meus seminários, perguntei aos rapazes: "Quando foi a última vez que você orou com sua garota?". Depois, um deles me disse: "Jaime, oração no namoro? Não tem cabimento!". Se não há ambiente para a oração, alguma coisa está errada no seu relacionamento, porque a oração deve ser a prática mais espontânea na vida cristã, dentro ou fora do namoro. Nossa tendência é catalogar coisas que achamos que são espirituais e as que achamos serem do dia-a-dia. Por exemplo, muitos acham que lecionar na Escola Dominical é atividade espiritual, mas não pensam que conversar com o namorado, ou comer pizza juntos seja atividade espiritual. Paulo acaba com essa ideia em I Coríntios 10:31. Deus quer participar de todas as atividades de nossa vida. Uma moça disse-me uma vez que não lia a Bíblia ou orava com seu namorado por ser ele tímido. Posso entender essa timidez se ele for crente novo, ou se o namoro está no início. Entretanto, se depois de seis meses ou um ano, ele …

Estamos na vontade de Deus?

Em I Coríntios 3, Paulo diz ser como um "prudente construtor". Se você deseja ser bem preciso, Paulo não está dizendo que ele era o arquiteto, mas sim um mestre de obras. O arquiteto é o próprio Deus, e Ele lança o fundamento. Paulo nos diz que não podemos lançar nenhum outro fundamento a não ser aquele que é Cristo Jesus. Cristo Jesus é o único fundamento, mas depois que o fundamento é lançado, tenha cuidado com aquilo que você edifica sobre ele. Algumas pessoas edificam sobre o fundamento usando ouro, prata e pedras preciosas, e outros edificam sobre ele com madeira, feno e palha. Você percebe a diferença? Usando madeira, feno e palha, você pode construir uma grande casa. Isso é possível porque não vai custar muito dinheiro. Entretanto, se você quiser construir com ouro, prata e pedras preciosas, quão grande será a casa que você poderá construir? Ela custará muito caro. A madeira representa a natureza do homem. Um homem de pé é como uma árvore, e por isso a Bíblia sempre us…

Despojando-se de Si Mesmo e Revestindo-se com Cristo

Se você não sente um espírito de perdão em seu coração, tome uma posição de fé e diga para Deus: “Como o Teu amor perdoador é meu, eu perdoo a todos por tudo.” À media que permanecer firme nesta atitude de fé, recusando-se a ceder para a amargura ou ressentimento, Deus operará o espírito de perdão na sua vida e você será liberto até mesmo da tentação da amargura. Em última análise, ninguém pode realmente nos magoar a não ser nós mesmos. Outros podem nos tratar injustamente. Podem nos acusar falsamente e dessa forma prejudicar a nossa reputação. Podem até nos ferir fisicamente mas nenhuma dessas coisas poderá nos prejudicar realmente a menos que permitamos que elas nos incitem à amargura e ao ressentimento e inclusive à tentativa de vingança. Não é o que os outros nos fazem que nos prejudica, é a nossa reação; não é nem mesmo o nosso sentimento em relação a elas, é o que fazemos com estes sentimentos. Se os nossos sentimentos acabarem por se transformar em ressentimento ou resultam em tent…