Coisas de quem ama (5)

Quando os sonhos se equivocam, vou desenhar um caminho para te encontrar.
Quando os desejos fogem do coração, e a esperança parece finita;
Fico a querer saber se é melhor morrer, ou viver a emoção de estar longe de ti.
Por mais que me esforce, nunca deixará de doer a tua ausência, nunca deixará de doernunca deixarei de te querer, nunca deixará de doer...
Construísse uma obra de amor dentro de mim que jamais o tempo apagará.
Para te amar não existe tempo, nem dor muito menos porquês;
Por que eu sei que depois de ti não há nada.
Vivo sob uma eterna tortura de ter em meu coração e não de ter em minhas mãos.
(Joaquim Queiroz)

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

QUILOMBOS E REVOLTAS ESCRAVAS NO BRASIL

Como um arco íris

Difícil ser resiliente