Apaguem as estrelas


É impossível não reconhecer a marca de Deus impressa em tudo aquilo que ele criou. E é impossível também apagar essa marca.
Isto ficou provado durante um interessante episódio em 1789, em plena Revolução Francesa. Esse acontecimento histórico de repercussão mundial tinha sido intelectualmente preparado por políticos e filósofos inimigos do cristianismo. Durante a revolução, pilhas de Bíblias foram queimadas, igrejas fechadas e muitos cristãos lançados em úmidos cárceres, na tentativa de que a idéia da existência de Deus fosse apagada no espírito do povo.
Em uma aldeia francesa, um dos responsáveis pela persegui­ção religiosa disse a um camponês que a igreja da aldeia e tudo o que fizesse lembrar Deus seriam destruídos.
- Assim — disse o perseguidor — conseguiremos apagar os meios que levam o povo a crer na existência de Deus.

- Então o senhor terá que mandar apagar também as estrelas — respondeu o camponês.



Por Jesus Garcia Lopes, in Nuestra Sabedoria Racional de Dios. Tall Graf, Montaria, 1950, p. 129. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

QUILOMBOS E REVOLTAS ESCRAVAS NO BRASIL

Como um arco íris

Difícil ser resiliente