A pergunta...


“...A pergunta é a mesma, mas sempre diversificada e caracterizada em função da cultura, do momento histórico e também, não há dúvida nenhuma, em função da posição de classe de quem a faz”.
(Paulo Freire)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

QUILOMBOS E REVOLTAS ESCRAVAS NO BRASIL

Como um arco íris

Difícil ser resiliente