Objetivos de vida


Outro dia fui solicitado para fazer um exercício que achei muito interessante. É o seguinte:
 Durante dois minutos escreva em um papel os seus objetivos de vida. Depois de escrevê-los, você tem mais dois minutos para revisar os objetivos que escreveu. Bom, agora que você já revisou, pense nos seus próximos três anos de vida. O que pretende fazer de importante? Você tem mais dois minutos para concluir essa tarefa. Assim que concluir, você vai imaginar que só tem seis meses de vida. O que você faria de importante nesse tempo?

 Faça esse exercício e verifique se o que você escreveu como seus objetivos de vida são realmente acontecimentos importantes. Será que são coisas pelas quais vale a pena tanto sacrifício? Eu tive muita surpresa quando fiz o exercício. E para ser franco até me reposicionei em relação a coisas que achava importantes, mas que, após uma reflexão maior, percebi não serem tão importantes assim. Estavam longes de ser um objetivo de vida.

Às vezes, exercícios simples como esse ajudam a gente a dar uma parada no tempo alucinante em que vivemos, e a colocar as coisas que são efetiva­mente importantes nos seus devidos lugares. Coisas simples como família, amor e amigos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

QUILOMBOS E REVOLTAS ESCRAVAS NO BRASIL

Como um arco íris

Difícil ser resiliente