Impelidos por Jesus


Ordenou Jesus que os seus discípulos entrassem no barco.
(Mateus 14.22)


Jesus lhes ordenou! Se já houve uma promessa de sucesso numa missão, aí está ela. Se um fim triunfante foi predito em algum lugar, com plena confiança, é cer­to que foi ali. Apesar disso, ali, mais que em qualquer outro lugar, via-se o fracasso. Jesus enviou os discípulos para uma viagem e eles enfrentaram uma tempestade que nunca haviam enfrentado.
Deixe-me tecer considerações, pois isso também tem-me ocorrido. Às vezes sentia-me impelido a agir sob uma influência que parecia estar acima de mim -sendo levado ao mar. O fato de crer que estava sendo impelido dava-me confiança, a convicção de que teria uma viagem tranqüila. Mas o resultado aparente era um fracasso. A calmaria transformava-se em tempestade; o mar se enfurecia, os ventos uivavam, o barco era arre­messado pelas ondas e minha missão ficava arruinada antes de alcançar a margem.
Fora, então, minha ordem divina uma ilusão?
Não! E a missão também não era um fracasso. Ele me enviara para aquela viagem, mas não para o meu propósito. Ele tinha um objetivo, e eu, outro. Eu queria encontrar a calmaria; Ele queria defrontar-me com a tempestade. Meu objetivo era ganhar o porto do con­forto material; o dEle era ensinar-me que existe descan­so, mesmo em mar aberto.

(George Matheson)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

QUILOMBOS E REVOLTAS ESCRAVAS NO BRASIL

A ENTRADA DA IGREJA NOS CÉUS

Como um arco íris