NOÉ, A ARCA E O DILÚVIO

-->
Enoque, por haver andado com Deus, havia sido trasladado para o céu antes que a maldade humana chegasse ao auge e Deus tivesse de desencadear o julgamento do dilúvio. A mistura dos filhos de Deus com os filhos dos homens havia gerado gigantes, valentes e varões de fama, mas Deus viu que "a maldade do homem se havia multiplicado na terra, e que era continuamente mau todo desígnio de seu coração" (Gênesis 6.5). Por isso Deus anunciou o dilúvio: "Viu Deus a terra, e eis que estava corrompida; porque todo ser vivente havia corrompido o seu caminho na terra. Então disse Deus a Noé: Resolvi dar cabo de toda carne, porque a terra está cheia da violência dos homens: eis que os farei perecer juntamente com a terra. Faze uma arca de tábuas de cipreste... Assim fez Noé, consoante a tudo o que Deus lhe ordenara: (Gênesis 6.12-14,22).
Nada menos do que o fim de toda a carne produziria efeito. Os valentes e os varões de fama tinham de ser igualmente varridos da face da terra. Tinha de haver completa destruição de tudo o que havia sido corrompido. Tal ocorre em nossos dias. Como nos tempos de Noé, a mensagem do iminente juízo divino não encontra aceitação por parte dos políticos, intelectuais, artistas, "valentes" e "varões de fama". A cultura, a política e a própria religião parecem indicar que o "modus vivendi" prosseguirá inalterável. Os cidadãos continuam comendo, bebendo, casando-se e dando-se em casamento. Falar em juízo é uma loucura.
Assim como a longanimidade de Deus esperava nos dias de Noé, assim também hoje Deus não quer que alguns se percam: "Não retarda o Senhor a sua promessa, como alguns a julgam demorada; pelo contrário, ele é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento" (2 Pedro 3.9).
Assim como só havia uma arca, e esta só possuía uma porta, assim também só há uma arca de salvação hoje. Ela foi terminada no Calvário, e sua única Porta, Jesus Cristo, ainda está aberta a to­dos que queiram abrigar-se do juízo divino (João 10.9). O tempo para a salvação é hoje. Amanhã pode ser tarde demais (Hebreus 3.7,8).


Texto Retirado do livro O Tabernáculo e a Igreja, CPAD, Pr. Abraão de Almeida.

Comentários

  1. Graça e Paz, estou conhecendo seu espaço agora...
    Muito excelente e edificante,gosto de acompanhar os blogs que sigo, então sempre estarei por aqui, espero que vc tmb vá conhecer o meu blog e nos siga!!
    Que Deus o ilumine e lhe dê sabedoria...
    abraços
    Alisson Bruno
    napalavradosenhor.blogspot.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas